segunda-feira, 11 de abril de 2011

Desbravando Bares: Botequim do Príncipe

Ricardo Rosa com FemAles Duda, Regina e Tatiana, no Botequim do Príncipe
O centro da cidade, como já não é novidade, está cheio de bares com cervejas especiais (sem entrar na polêmica dessa denominação).  Nós já conhecíamos alguns, e já falamos aqui do Al Farabi, mas tinha um que sabíamos ser muito bom, mas não tínhamos tido a oportunidade, o Botequim do Príncipe , também conhecido durante o dia como Príncipe dos Galetos. 

O cardápio
Em um happy hour com amigos brahmeiros, ano passado, um deles quis me apresentar uma cerveja maravilhosa, que não lembrava o nome, e pagou a conta correndo pra  me levar ao tal bar que ele havia bebido essa maravilha. Chegando lá, o bar era o Botequim do Príncipe, e a maravilha  era a Wäls Quadruppel. Bebemos só duas, pois o Botequim do Príncipe estava fechando, mas ficou o gosto de quero-mais.

Como agora fomos procuradas via e-mail pra ajudar num trabalho final de faculdade, aproveitamos pra marcar lá com a menina, em plena sexta-feira.


O bar é uma graça, com vasto material de divulgação das cervejas, o que o faz ficar com cara de especializado mesmo, além de ter uma carta com aproximadamente 100 rótulos, divididos por Estados brasileiros e países. Os preços são honestos. Os petiscos, que ocupam 1 única folha do "folhado" menu, são bem feitos também. Pena não termos tirado fotos da porçãozinha de kibe. Uma delícia. 



O nosso garçom foi o super atencioso Cristiano, que lembrou de perguntar nossas preferências e se esmerou em sugerir cervejas mil pro nosso paladar.

Esse cara é bom!
Começamos com a Estrella Damm Inedit e aproveitamos pra conhecer a linha de uma cerveja feita na Cervejaria Petrópolis, a Weltenburger Kloster. 



As La Trappes, qualquer uma, eram o destaque da promoção do cardápio, e "saideramos" com a quadruppel. 


Acabou que a menina do trabalho de faculdade não foi, mas o programa rendeu uma bela noite e mais uma excelente opção pra beber boas cervejas.


O Botequim do Príncipe vale a pena a visita pós trabalho. Um brinde!

3 comentários:

Andre Carvalho disse...

Tatiana, ótimo post, o Bar realmente merece ser visitado.
Já perdi "infelizmente" ônibus do Castelo para Petrópolis por causa dele.
Na minha opinião só faltou um detalhe: não disseste o endereço dele. Vc desbravou o botequim, deixou quem não conhecia com água na boca e não disse aonde ficava! rsrs

Saúde!!

FemAle Tatiana disse...

Oi, Andre,

Geralmente não publico endereço, mas sempre que cito o nome do bar, jogo o link pra página dele.

Beijos

Léo disse...

Realmente só água na boca!!!! Cheers mate!!!!