quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Curitiba Beer Day


O dia 12 de fevereiro de 2011 entrou pra história da cerveja de Curitiba com o seu II Beerday. O evento foi muito bem organizado. Pagava-se certa quantia pra entrar e lá dentro a moeda era própria. Comprava-se os tickets e corria-se pro abraço, e que abraço!

A organização ficou a cargo do Beto Onofre, do Templo da Cerveja, com a ajuda do Vladimir Urban e Mariana Heller (produtores do Psychocarnival, carnaval do Rock que ocorre por lá), que contou com o patrocínio de várias microcervejarias, bares e distribuidores de cerveja.
Pequena fila pra entrar e ganhar o copo do evento!
 A música do dia era rock, com banda e muito rockabilly com suas roupas incríveis.


Em suas tendas, as microcervejarias vendiam seus chopps e cervejas, numa variedade de dar nó no coração. Era MUITA cerveja boa pra beber em tão pouco tempo, míseras 10 horas de festa.

Tenda da Bodebrown
Esse é o Samuel, verdadeiro Bodebrown, aventureiro dos mais inovadores estilos
A Klein bier inovou com o filtro de dryhopping, inspirado na Dogfish. Sensacional!
Alejandro e Alessandro, os sócios da recente Way, que já começou com produções incríveis!


Os queridíssimos mineirinhos Zé e Thiago, da Wals, que vieram especialmente de MG pra nos brindar com muita tripel e quadrupel.
 Havia também cervejeiros caseiros, vendendo suas cervejas da melhor qualidade.



Os caseiros. O premiado Edigyl Pupo faz as De Bora. Ótimas cervejas!

Esse é o porfólio da Dum. Provei quase todas, com destaque pra Imperial Stout Petroleum. Murilo é um dos cervejeiros.
Que rótulo maneiro! Essa eu não consegui provar pela falta de tempo hábil, mas estava ansiosa pela de pimenta. Fica pra próxima.
A comida estava uma delícia. Tinha cachorro quente Au Au, hambuguer artesanal, bolinho de bacalhau do Clube do Malte, que comi uns 9, coxinha de galinha muito dourada e crocante do Bar La Santa Birra, feita pela Telma, e 'otras cositas más', que não lembro, devido à fuga em massa dos meus neurônios. Mas lembro que era algo bem interessante.

Esse é o hamburguer. Estava uma coisa maravilhosa.

A loja organizadora do evento, Templo da Cerveja, tinha um estande vendendo cervejas diversas, como as russas Baltika. E a BeerManiacs participou com as maravilhosas Brooklyns. A minha favorita, a aromática Lager, custava, pasmem, 5 míseros reais. :-0






Vieram pessoas do Brasil inteiro, e pudemos matar as saudades dos amigos cervejeiros espalhados por aí. Uma Ode à Cultura Cervejeira.


Eu, Feijão, de Blumenau, e Botto.

Que delícia esse encontro! Botto, Marcelo Carneiro (Colorado), Marco Falcone (Falke Bier - MG), eu e Feijão
Com os talentosíssimos amigos do Saaz Bier Bar, Chef Pacheco e Ju.

Com Evadro Zanini e, a companhia constante, Feijão.
O evento também valeu pra conhecermos aquelas carinhas do twitter com quem tanto conversamos, mas passaríamos na rua sem reconhecer. Esse é o querido gigante novo amigo @Gastrobirra.
Botto tentando se esticar pra não ficar tão distante dele. Ah tá! :-)
 Também estava presente na festa a cerveja Diabólica, que fez o maior sucesso com suas diabinhas passando pra lá e pra cá.

Eu e Botto nos 6,66% abv.
Que belo evento! Curitiba está de parabéns pelas festas que vêm organizando, ótimos bares, e microcervejarias.

Um brinde!

OBS: as informações aqui contadas foram colhidas em conversas durante a festa, pode ser que haja um dado ou outro errado. Espero que não! Cheers!

5 comentários:

Léo disse...

Sensacional esse evento. Tem que rolar mais desses e de preferência pelo Rio de Janeiro. Faço muitas pesquisas no google procurando pelo mesmo, porém sem sucesso. Esse ano oktober ai vamos nós!!!!!

André Nader disse...

Parabéns pelo belo relato Tati, fiquei com água na boca!

O blog de vocês vem, na minha opinião, se firmando no cenário como o que traz a maior diversidade de informação ligada ao mundo da cerveja artesanal por aqui, muito bacana! Sou fã!
;)

FemAle Luciane disse...

Valeu Leo e André!!!
:)

FemAle Duda disse...

Eu tb quero, Leo!!!!
Eu tb acho, André!!!
rsrsrsrsrs

beijos.

Léo disse...

Assino embaixo com o André. Como não sou nenhum pouco machista, vcs estão de parabéns.