sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Harmonizações no Colher de Pau



Agora, com 63 rótulos de cerveja e um cardápio de dar água na boca, promoveu uma pequena harmonização de algumas de suas cervejas com alguns de seus divinos pratos.

Infelizmente, fiquei com poucas fotos das grandes estrelas, as harmonizações. Mas dá pra ter uma boa noção.

O maestro da noite foi o Botto, que explicou um pouco da história da cerveja, e seguiu logo pra parte prática.


Botto trabalhando!


Primeiro tivemos a deliciosa pilsen Czechvar com Camarão ao catupiry empanado. Harmonizou MUITO bem. O catupiry e a textura do empanado deram uma cremosidade absurda à cerveja. A massa do empanado andou de mãos dadas com a característica maltada da Czechvar. E o amargor final deu uma cortada fulminante e perfeita na gordura proveniente da fritura.


Provem, por favor!!!!! Se é que é possível escolher alguma, acho que foi a minha preferida.


Na sequência, tivemos Weihenstephaner com salada de camarão. A salada é linda. Parece um vulcão. Nota 1000 pra apresentação. O sabor nao deixa nada a desejar. Delícia. Achei que a salada intensificou o sabor da cerveja, aliviando, contudo, seu adocicado, talvez pelo molho. Boa pedida!


Início da apresentação!


Veio então a defumadérrima alemã Schlenkerla com costelinha suína. Precisa falar algo? Perfeição!


O destaque de 2009 chegou à mesa arrasando. Meantime IPA com filé mignon ao poivre (pimenta negra) e risoto de parmesão. A cerva dispensa comentários. É muito boa. Sou suspeita pra falar da escola inglesa. E fez um par muito interessante tanto com o queijo de sabor muito característico, quanto com a carne e sua pimenta. Fiquei encantada.


Muito legal!


De sobremesa, trufada de chocolate amargo com Demoiselle. Nem tenho mais palavras pra falar da Demoiselle. Sou muito fã e ponto final. O amargor do torrado da cerva fez dupla "avião com asa" com o amargor da torta. Vale a pedida!


A essa altura do campeonato, já estava todo mundo muuuuiito feliz. Não digo bêbados, mas felizes mesmo, porque tudo estava divino de verdade. Os papos iam de cervejas a trabalho voluntário. Todo mundo ficou amigo, trocou cartões, prometeu encontros ("vamos marcar. Vamos mesmo") e gargalhou a valer.

Felizes bebendo Demoiselle: Andréa Calmon, esta escriba (imitando o Maurício) e Aparecida


Aí, pra finalizar, aquela surpresa vinda dos céus. Me lembrei dos tempos de missa, quando o padre dizia: "Deus esteja convosco" E em coro a igreja respondia: "Ele está no meio de nós". No Colher de Pau foi "Ela está no Copo de nós". Melhor ainda: "No Copo de eu" (calma, amigos, licença poética!)


Brinde com DeuS!


E, assim, DeuS veio com torta de ricota com damasco e raspas de limão. Ui! Tudo que consegui escrever foi "Show!"


Anotações de uma pessoa feliz! (minha letra de verdade não é assim)



Até a próxima, meus amigos! 2010 brindes!


6 comentários:

FemAle Talita disse...

Jesus Amado!!!! Deus com torta de ricota com damascos???? Preciso provar isso!!!!!

José Raimundo Padilha disse...

Que delícia essas harmonizações. Parabéns à FemAle, ao Botto e à Andréa por essa iniciativa. Gostaria, como Deus, de estar no meio de vós! Abraços.

David - Lamas Bier disse...

q q é isso minha gente....logo de manhã e esse tapa na cara hehehe :)

Nossas missas não chegam ao pés do que vc descreveu aqui :)

Agua na boca 100%

[]´s
David
Lamas Bier
Acerva Paulista

FemAle Tatiana disse...

David, e o melhor: nossos associados agora têm 15% de desconto pra experimentar essa maravilhada. O Colher de Pau foi o primeiro bar a se conveniar com a ACervA Carioca.

Talitinha, vai lá, mulher! Ainda mais com desconto. Vamos combinar.

Padilha, você tem que provar a primeira harmonização. O camarão ao catupiry deles é o melhor! Muito cremoso!

Beijos, minha gente!

Empório Biergarten: Cultivando Prazeres disse...

Ai, como eu estava com saudades de notícias das FemAles...
Meninas, escrevam sempre! O que desencadeia sempre água na minha boca... Inveja! ;)

Tati, vem passar calor com a gente em Ribeirão! ;)

Beijo enorme!

Gabi

FemAle Tatiana disse...

Amiga Gabi,

Aqui já está o Senegal (sem querer denegrir, só me referindo ao clima ameno), imagina eu ir pra RIbeirão. É lógico que vale a pena.

Ribeirão Preto sempre vale a pena. Não só pela maravilha cervejeira, mas também porque só tem gente maneira.

Saudades: http://femalecarioca.blogspot.com/2009/04/female-na-estrada-ribeirao-pretosp_22.html

mil beijos pra vc e o Marcelo.