sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Hoje eu tô bebendo cerveja - Blues Etílicos

Depois do lançamento da Sepultura Weiss, chegou a vez de outra banda brasileira ter sua própria cerveja, e, pra mim, a banda que mais tem cara de cerveja é o Blues Etílicos.

A cerva é muito boa e o rótulo é um charme!
Claudio Bedran, Flavio Guimarães, Greg Wilson, Otávio Rocha e Pedro Strasser estão comemorando 25 anos de carreira, de boa música, de um blues de primeiríssima qualidade. Eu já fui a vários shows deles, mas agora tudo tem um sabor especial, literalmente.

A Blues Etílicos Hellbier, feita pelo Mestre Severino na Mistura Clássica (Volta Redonda/RJ),  não se enquadra em um estilo definido, mas é uma cerveja muito honesta. A base é de uma helles bier, mas com lúpulos americanos, o que mostra que uma cerveja não precisa estar catalogada para ser maravilhosa.

A ideia surgiu de uma conversa da Andrea e Giovanni Calmon (Balkonn) com o Claudio Bedran, no Lapa Café. E de lá pra cá nós saímos ganhando.


O lançamento, é claro, foi no Lapa Café, tradicional bar de cervas especiais no bairro da boemia carioca, além de reduto de shows de blues às terças-feiras.
Blues Etílicos!
A festa foi animadíssima, com show dos homenageados e participação especial do Leo Gandelman. Absolutamente incrível! Uma noite histórica!

Blues Etílicos com Leo Gandelman!
Andrea Calmon, Michele, FemAle eu (rs) e Clarinha Botto!
Da cerveja Blues Etílicos, só posso falar:

"Vou virar vou virar esse copo. Cheio de espuma. Cheio de ouro. Vem cerveja. Vem beijar meu sangue. Alquimia de espuma libertaria. O mundo é veia aberta à minha volta. Hoje eu tô bebendo cerveja!"


Um brinde!

2 comentários:

FemAle Duda disse...

Perdi :-(

Cláudio disse...

Uau! Eu estava lá e curti MUITO! Bacana o post, valeu a presença! Prost!