quinta-feira, 16 de setembro de 2010

J. W. Lees Harvest e Inveja de Baco

Aproveitei o feriado de 7 de setembro e viajei para Teresópolis, com o Ricardo. A idéia inicial era fazer um churrasquinho(s) acompanhado de cerveja(s) artesanal.

Mas, como sempre, não ficou só nisso. Chegamos no sábado a noite e aproveitamos o clima frio para fazer uma degustação de English Barley Wine com umas cervejas que o Ricardo tinha trazido dos Estados Unidos.

Eram duas cervejas J. W. Lees Harvest Ale de 2006, uma versão maturada em barril usado anteriormente para envelhecer vinho do porto e outra para envelhecer Sherry, ambas com 11,5% de álcool.



Existem também outras duas versões envelhecidas em barris de whisky Lagavulin e Calvados (bebida destilada feita à base de maça), além da versão que não é maturada em barril, mas essas, infelizmente, não vieram na bagagem.

Além de mim e do Ricardo, participaram da degustação o Mauro e o Tiago, da Confraria do Marquês, os pais do Ricardo e o meu pai.



Todos adoraram as cervejas e tiveram impressões similares.

As duas cervejas eram bem doces, sendo a de Sherry a mais doce das duas.
A envelhecida em barril de vinho do porto era um pouco mais complexa, com notas de chocolate e, obviamente de vinho do porto.



Antes que terminássemos as duas garrafinhas, abrimos uma A Inveja de Baco, do Ricardo Rosa para comparar.
Estava maravilhosa!!!



A Inveja de Baco (9% alc) era a mais seca das três e em termos de complexidade estava entre a de Sherry e a de porto.



Todos ficaram encantados com as três cervejas.

No dia seguinte, passamos pro churrasco com cervejas artesanais: Wit (Mauro Nogueira), Lotus (Ricardo Rosa), cervejas campeã e vice-campeã do III Concurso Interno da Acerva Carioca respectivamente, entre outras.




Mauro, Tiago, John e André com muita carne e cerveja!

Uma delícia de feriado! Até o próximo!

Um comentário:

FemAle Tatiana disse...

Ai, delícia, gente.

Amei.

Beijocas