domingo, 21 de março de 2010

Desafio de Cervejas


O Boteco Salvação, em Botafogo, promoveu um desafio super interessante de cervejas. Era um teste cego de 7 marcas de "pilsens" nacionais de macrocervejarias: Itaipava, Skol, Brahma, Antártica Original, Bavária Premium, Kaiser Gold e Nova Schin.

Tínhamos que responder um questionário sobre qual a nossa cerveja preferida (dentre as apresentadas), qual a bebida com mais assiduidade, a que não beberíamos de jeito maneira, e se seríamos capazes de reconhecer alguma.

Geral não beberia nunca a Nova Schin. Ela é muito rejeitada no RJ. A preferida dividiu os votos entre Kaiser Gold e Original.

Meu voto foi pra Kaiser Gold como preferida. A cerveja bebida com mais assiduidade por mim é a Bavária Premium (puro malte).



De acordo com a chegada das amostras, fomos vendo que o nível era baixíssimo. Aí veio a Kaiser Gold. Já na cor, dourada escura, se diferenciou das demais. Quase todos acertaram. Delícia!

Depois de todas servidas, eu me questionava, mas cadê a Bavária Premium? Não conseguia achar uma cerva boa o sufuciente pra enquadrá-la. Conclusão, me vi como mais uma iludida, mais uma que bebia rótulo, e pior, rótulo de puro malte.

A surpresa: a Nova Schin não é a pior do RJ. Pelo contrário, tinha muito menos defeitos do que outras que bebo em churrasco de amigos.

Com as respostas na mesa, concluí que o ruim dessas cervejas comerciais, na minha opinião, não é a falta de gosto, o ser-neutro, mas sim serem cheias de defeitos. Nunca cheirei tanto enxofre na vida. A Bavária Premium e a Original são as melhores, as mais neutras. São 2 águas. Note-se que não estou pontuando isso como defeito. Muito pelo contrário! Fora a Gold, repito, considerei as 2 como melhores, dentre tantas outras cheias de atributos negativos.

Aqui tem mais detalhes dos nossos erros e acertos.




O Desafio incluía um chopp Bottobier e um petisco do bar, que foi o croquete de carne super bom que eles têm.

Pra quem acertasse tudo, um super prêmio do Grupo Matriz: um passe livre de 1 mês pelas casas e 2 livros da Editora Record. Pra quem acertasse o maior número, um barril de 15 litros de Bottobier. O felizardo deste prêmio foi o Sylvestre Mergulhão, que mandou bem em 4 das 7 amostras.


Meu resultado? Só acertei a Kaiser Gold. Orgulho puro ou vergonha mortal?


Brindes!

5 comentários:

Filipe disse...

Muito bom este desafio... ja cansei de escutar em bar ( sem opção) que eu tomo cerveja ruim por que eu peço a mais barata...(Brahma) é tudo a mesma coisa! o ruim é pagar gato por lebre.
Pior é a propaganda da Skol com o cara constrangido por não ter levado a redonda. a faixa azul então... palhaçada!

Gabriela disse...

Menina!
Você SUPER cortou o cabeloooo!!!
Que lindaaaaaaa!

Beijo enorme!

Gabi

FemAle Tatiana disse...

SUPER ULTRA POWER MEGA cortei.

Tá no pescoço. Coragem!

beijocas

Marcelo disse...

Parabéns pelo blog!
Existe algum lugar onde eu possa provar cervejas artesanais aqui no rio?
obrigado

FemAle Tatiana disse...

Marcelo,

Se vc está falando de cervejas caseiras, não. Mas se fala de cervejas artesanais mesmo, elas são vendidas em vários bares, como o Aconchego Carioca, Bar da Frente, Boteco Salvação (deste post), Beertaste,... Estes 3 últimos têm chopp artesanal também.

São muitos os bares. Dá uma olhada na lista de bares no menu da direita. E fora esses, ainda há muitos outros. Esses listados no site são os que nós frequentamos.

Tatiana