quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Cervejaria De Ranke

Recebemos ontem um presentão: a degustação da linha (quase) completa da cervejaria De Ranke.


 O presenteador, a distribuidora de bebidas Balkonn, além das cervejas, ainda nos brindou com um jantar gourmet, feito pela gastrônoma Andrea Calmon.

Andrea Calmon

Esse prato é indescritível!
Essa cervejaria belga, fundada em 1994, começou só com uma cerveja, a Guldenberg, uma tripel muito gostosa. E aos poucos foi aumentando sua linha, já tendo agora 7 cervejas.

1) Iniciamos com a Cuvée de Ranke, 7% abv: estilo sour ale, sem adição de frutas. Harmonizamos com queijo brie e geléia de damasco.


Ela tem acidez marcante, porém suave e não rascante. É bastante cítrica, o que a torna mais agradável ainda. O aroma é de couro de cavalo. Com o brie e a geléia funcionou muito bem, o adocicado da geléia suavizou a acidez, sem contudo se sobrepor à cerveja.

2) Guldenberg: tripel, 8,5% abv.
 

Aroma frutado, bastante coentro. Comparada a outras do estilo tripel, é mais seca e lupulada. Muito interessante.
Tem 8,5% abv, que passam despercebidos. Chegamos a duvidar da veracidade da informação do rótulo.
Bastante drinkability.
Na boca, sente-se bem o amargor trazido pelo lúpulo. Foi a preferida de alguns.

Combinamos também com o queijo brie e damasco, que valeu o repeteco.

3) XX Bitter: 6,2% abv


Essa cerveja maravilhosa, preferida de outros, foi com um prato tailandês preparado pela Andrea: Frango com Curry e  Capim Limão. O prato ficou excelente. O curry e o caldo de galinha foram feitos em casa, pela própria Andrea. Isso fez TODA a diferença. O aroma inebriou a casa toda. Até esquecemos de anotar sobre a cerveja ou fazer qualquer análise, mas é certo que  a harmonização foi perfeita, visto que a característica lupulada da XX Bitter limpou bem o paladar da parte apimentada e bem condimentada do frango, deixando-nos pronto para a próxima mordida.

4) Noir de Dottignies: belgian dark strong ale, 9%abv.


Balanço muito legal entre o amargor e um suave adocicado. É mais torrada do que caramelada. Fizemos como os franceses e degustamos um queijo após a refeição. Com o Parmiggiano Reggiano, queijo parmesão forte, mas de sabor delicado, com uns cristais dentro, a harmonização ficou divina total., mega ultra power delicioso. Com o gouda ficou bom também, mas o queijo se sobressaiu levemente à cerveja.

5) Kriek de Ranke: sour ale com adição de framboesa, de 7% abv, degustada com cheese cake com calda de morango.


A cerveja é bem ácida, com aquele aroma típico de lambic. Pro estilo, é uma excelente cerveja.

A Duda e Andrea, que amam cervejas mais ácidas, se esbaldaaaaaram na combinação.

6) Por fim, a Saison de Dottignies, que é uma cerveja muito boa., mas que, com muita conversa, esquecemos de fazer anotações. Pra saber, só degustando de novo. rs.

A galera que teve o prazer de participar dessa noite incrível de excelentes cervejas e comida!
Um brinde!

3 comentários:

Marias disse...

Meninas que noite mais agradável que vcs tiveram! Adoro as informações sobre cerveja. Gosto delas mas não sei degustar como vcs. cada vez que passo por aqui aprendo um pouco dessas delicias. parabéns pelos 2 anos do femAle. Bjus para todas.

FemAle Tatiana disse...

Oi, Marias,

Obrigada pela visita e elogios.
Todas nós estamos aprendendo também. E pra aprender, nada melhor do que a treinar bastante. rs.

Super beijos

Katia Bonfadini disse...

Que delícia de jantar harmonizado com essas cervejas especiais! Deve ter sido um evento inesquecível! Beijão e que venham vários outros assim!!!!